GSI Blog

Existe uma tecnologia revolucionária, mas será que vamos revolucionar?

blockchain site

 

Falamos de blockchain, uma tecnologia que permite responder a necessidades elementares ao campo das finanças, como por exemplo confiança. Estima-se um significativo crescimento no futuro valor de mercado desta indústria que tem sido centro das atenções para muitos developers, investidores, empresas e até governos que procuram a próxima grande inovação.

Podemos dizer que blockchain assenta em três grandes pilares: descentralização, transparência e imutabilidade. É descentralizada porque todos os participantes da rede podem ter acesso ao histórico ou confirmar novas transações sem necessidade de contactar com users privilegiados ou instituições. Esta característica contorna algumas das vulnerabilidades dos sistemas centralizados que, por armazenarem toda a informação em um único lugar, tornam-se alvos fáceis de hackers, problemas de software ou atos corruptos.

O segundo pilar citado é um dos elementos mais interessantes na tecnologia de blockchain para o desenvolvimento da indústria financeira. Através da cyptography é possível assegurar dois elementos vitais simultaneamente: a privacidade e a transparência, comprometendo, assim, a continuidade de uma posição de desonestidade nas empresas.

Também em destaque está o cariz de imutabilidade que lhe é conferido e que, no contexto de blockchain, significa a impossibilidade de adulteração de informação a partir do momento em que esta entra para o bloco.

O maior banco da América em ativos, JPMorgan, considera que o desenvolvimento de Fintech é fundamental para crescer e permanecer competitivo e foi a par deste objetivo que JPMorgan anunciou a edificação do Fintech innovation hub em Palo Alto, Silicon Valley.

Em Portugal, o Banco Best realizou a primeira operação de transações de fundos com blockchain em fevereiro, destaca a tecnologia blockchain como um ganho de eficiência através da qual é possível estabelecer uma comunicação mais rápida entre o investidor e emissor, uma maior inclusão financeira e um conhecimento superior do investidor pelo emissor do fundo. Também o Banco Santander prevê incorporar tecnologias da IBM em áreas como blockchain com o objetivo de aumentar eficiência às operações bancárias e oferecer inovação nos serviços. Na área das commodities, mas ainda sobre a tecnologia de blockchain, chega a Portugal a Vakt. A startup de investimento da banca e de petrolíferas é gerida por um ex-executivo da JP Morgan e pretende eliminar processos baseados no papel, alcançar ganhos de eficiência e reduzir custos de negociação associados ao comércio de commidities.

Se vamos revolucionar, o futuro o dirá, mas a tecnologia de blockchain apresenta-se como um mecanismo capaz de criar valor - abertura para novos mercados, oportunidades de cross-selling, criação de novos modelos de negócios -  e promover um elevado grau de responsabilidade para o futuro das empresas de serviços financeiros.

Participe no Global Strategic Innovation Program para conhecer tecnologias disruptivas e como é que estas podem ajudar a crescer e prosperar. O programa incorpora visitas a aceleradoras como Plug and Play e momentos de networking relevantes no ecossistema de Silicon Valley. Explore o nosso programa de inovação aqui.

Se está interessado em tornar-se um Parceiro GSI

Registe-se para receber mais informações e o Acordo padrão do Programa de Parceria GSI.

Mais informações