GSI Blog

Insurtech: Transformação Digital na indústria de Seguros

insurtech site

 

O sector de seguros tem-se mostrado resiliente seguindo, ao longo de várias revoluções, um modelo de negócios tradicional. Contudo, a propensão do sector parece estar a mudar face à revolução digital que marca os dias de hoje.

Empenhado em incorporar tecnologias emergentes como forma a responder às atuais exigências, o sector tem sofrido disrupção principalmente através de internet of things (IoT), big data e artificial intelligence. A este fenómeno da aplicação de tecnologia para desenvolvimento de novas soluções no sector de seguros chama-se insurtech.

Por exemplo, com o desenvolvimento da IoT, a obtenção de dados on-line em tempo real é facilitada. Ao conhecer melhor o tipo de risco que o cliente representa, as seguradoras conseguem atuar sobre tal e induzir comportamentos mais seguros bem como preços adequados.

Relativamente ao armazenamento de dados, a tecnologia blockchain é promissora na criação de eficiência para as companhias de seguros. Blockchain permite aumentar a transparência e eliminar o erro humano no tratamento de dados sensíveis uma vez que dispensa entidades intermediárias. Mais, a adoção integral deste sistema na indústria de seguros permitiria acelerar o processo de compilação de registos médicos, hospitalares, etc. necessários ao iniciar um processo.

A tecnologia de Inteligência artificial é também impulsionadora da disrupção na indústria. As máquinas inteligentes são capazes de analisar dados mais rapidamente e fornecer análises mais precisas. Uma vez que as companhias de seguros dependem fundamentalmente da sua capacidade em prever um risco que o cliente representa, mais informação sobre o cliente, mais precisa a previsão, e uma maior receita ou poupança para a companhia.

Dito tudo isto, será que as companhias de seguros devem sentir-se ameaçadas com insurtech? Depende. Pode representar um perigo para o modelo tradicional de negócios caso estas optem por não se adaptar. De outra perspetiva, as seguradoras podem preparar-se para a transformação e obter ganhos operacionais, reduzir custos e gerar receitas. O investimento em parcerias com startups que atuam neste conceito de insurtech tem elevado potencial na criação de equipas capazes de desenvolver produtos e serviços inovadores.

Por exemplo, a Metromile, uma insurtech startup com sede em Silicon Valley, instala um dispositivo nos veículos assegurados e cobra um prémio baseado nas milhas percorridas. Esta abordagem baseada em data science e machine learning permite reinventar o sector dos seguros, torná-lo mais justo e envolver o cliente durante o seu percurso.

Caminhando para um mundo cada vez mais digital, perceber os benefícios dos serviços digitais centrados no cliente pode ser determinante para a sobrevivência das empresas neste sector. Em Portugal, as seguradoras começam a perceber o valor que estas startups podem acrescentar, preferindo trabalhar enquanto parceiros ao invés de concorrentes. Ibshurance, MySeg, Visor.ai são algumas das startups que estão a revolucionar o setor dos seguros em Portugal.

Participe no Global Strategic Innovation Program para conhecer tecnologias disruptivas e como estas podem ajudar a crescer e prosperar. O programa incorpora visitas a aceleradoras como Plug and Play e momentos de networking relevantes no ecossistema de Silicon Valley. Explore o nosso programa de inovação aqui.

Se está interessado em tornar-se um Parceiro GSI

Registe-se para receber mais informações e o Acordo padrão do Programa de Parceria GSI.

Mais informações